Quem é você?

Eu sou você.

 

Maria Nogueira Martinelli

Sapeka

Sandra Ravanini

 

 

 

Anjo do bem ou do mal?

Quem é você que me desperta tantas

emoções simultâneas e incoerentes?

Que hora me faz sorrir e sai a brincar

feito criança transparente e inconseqüente.

Depois me provoca a rebeldia, a teimosia insolente

adormecida por tanto tempo na mente.

 

 

Sou um espelho que reflete impróprios atos,

sou você e eu relembrando o nosso passado,

ora sou um nada que esqueço falsos pactos,

quando ostento o bem, sou o fraco alquebrado.

 

 

Quem é você que arranca de mim todo carinho e

meiguice guardada, acumulada e disfarçada

pela dureza da vida corrida, sofrida e aparente?

Quem é você que faz brotar do meu íntimo

todo rancor e a mágoa por tanto tempo sedada,

contida e tão bem escondida como se fosse ausente.

 

 

Sou o âmago e os frutos que projetam em sua mente,

já a máscara traz uma semente e brota outras mágoas,

acordo o passado se hoje tal pesadelo faz presente,

desembocando na loucura de tuas mântricas águas.

 

 

Quem é você que acorda em mim o melhor e o pior sentimento

e me obriga  a sentir que estou viva e que trago comigo amor e ódio,

 loucura e razão, vingança e perdão e o conflito de paz e guerra

tão misturados e confusos num coração

que pensava passar pela vida impunemente e ausente.

 

 

Ora sou o mal quando embarco no seu lado insano,

encanta as sombras se descansa o bem nessa escuridão,

ante anjos e demônios sou apenas um ser humano,

perdida em vida, eu sou você na ausente multidão.

 

 

03/12/2005

 

 

Menu

Criação - ©Copyright 2006 - Machado Web Solutions.