O vento lá fora

Maria Nogueira Martinelli

(Sapeka)

 

 

O barulho do vento castigando lá fora,

 exige atenção,

 quer entrar.

 

 

Desconhece a calma que a noite reclama,

 ignora a razão,

 quer ficar.

 

 

Invade uma fresta , num assovio aflito,

invade o silêncio,

 quer anarquia.

 

 

Faz um papel querer se soltar,

uma pena trocar de lugar,

a luz de uma vela dançar.

 

 

Ele quer anarquia, quer entrar,

sozinho lá fora não fica.

 

 

Só vai acalmar com a insônia,

se ela lhe fizer companhia!

 

...*...

 

Não, por favor,

não fale mal do vento!

Ele que me deu carinho, me deu alento,

quando ao chão fui por pura falta de amor!

 

Ele realmente insiste, teima,

quer se chegar,

à alguém estirado na areia,

sem forças para se levantar!

 

Mas observe, amiga

ele não vem com dedo em riste,

vem suave, vem macio,

vem nos confortar..

 

Não fale mal do vento,

ele entende a dor, quem sabe seu lamento?

Deixe-o entrar!!

rivkahcohen

 

 

 

Menu

Criação - ©Copyright 2006 - Machado Web Solutions.