Meu amor, minha paixão
Maria Nogueira Martinelli
(Sapeka)
 
 
Frêmito do meu corpo enlouquecido
no calor da tua pele sobre a minha
traz o fogo da paixão que adivinha
minha sede num desejo incontido
 
 
Uma febre que alucina meus sentidos
aguçando meu desejo em arrepios
é percorrer os teus pêlos tão macios
com o toque de meus dedos atrevidos
 
 
Ondas de calor que expressam o prazer
embriagado de paixão, de amor e emoção
faz meu corpo se entregar ao te aquecer
 
 
Numa chama que acende a explosão
chego ao céu encostando nas estrelas
ao seguir o rastro ardente da paixão
 
 
Santos, 02 de junho de 2010
 
 
-o-o-o-o-
 
 
Minha paixão, meu amor
Solitário da Madrugada
 
Minha paixão é você meu Amor.
Como é doce o teu beijo sabor de mel.
Como é bom acordar e sentir teu corpo,
Junto ao meu, que privilégio amar-te.
 
Amor, o sonho perfeito já aconteceu.
Este e outros momentos quero ter com você.
Estar contigo é uma alegria de se viver,
Permanente, fazer amor e sentir você em mim.
 
Sentir teu corpo, tua boca e teus beijos,
Com sabor de vinho doce, uva nobre.
Amor, tu és a melhor coisa da minha vida.
Poder saber que encontrei a minha paixão.
 
Egoísta eu sou por não conseguir dividir-te com o sol e a lua.
Amor, aonde quer que vás ou esteja parte de mim estará,
Sempre contigo, pois hoje eu tenho a incrível certeza,
Que o verdadeiro e grande amor de minha é vida simplesmente você.
 
Solitário da Madrugada
 
05/06/2010
 
 
 
 
tube casal Denise Worisch
arte Sapeka

 

 

 

Menu

Criação - ©Copyright 2006 - Machado Web Solutions.